Gestão de Energia

A TIM depende da oferta constante de energia a custo competitivo para atender a estrutura física da rede de telecomunicações, das lojas próprias e dos prédios administrativos. Por sua importância estratégica e impactos, além de ser um tema material para a Companhia, a gestão de energia faz parte dos compromissos assumidos no Plano ESG 2022-24, com metas quanto à transição para energias renováveis e redução de emissões.

O Plano Estratégico 2022-24 reflete a preocupação de estabelecer o uso mais eficiente da energia para o tráfego de dados e assume o compromisso de melhorar em 80% a eficiência energética até 2025. Para atingir a meta, a TIM substitui equipamentos por outros mais eficientes, aprimora os processos produtivos e monitora por meio do indicador de ecoeficiência.

A Companhia mantém uma área centralizada para fazer a gestão da energia consumida em todas as operações. Entre outras atribuições, a equipe responsável planeja e monitora o consumo e os projetos de eficiência energética.

A TIM pauta a gestão de energia em duas frentes: a eficiência energética e a busca por fontes renováveis.

Veja abaixo os dados de consumo de energia da TIM:

CONSUMO DE ENERGIA DENTRO DA ORGANIZAÇÃO (GJ)
FONTES 2019 2020 2021
CONSUMO DE COMBUSTÍVEIS1
Gasolina 8.578 5.989 5.945
Etanol Hidratado 445 349 582
Diesel – Veículos 870 525 353
Diesel – Geradores, máquinas e outros equipamentos 9.846 12.263 13.226
CONSUMO DE ELETRICIDADE
Eletricidade 2.581.713 2.259.822 2.339.113
TOTAL 2.601.452 2.278.948 2.359.219

1 Os dados de 2019 e 2020 de gasolina e etanol foram recalculados para ficar em linha com o volume reportado no Inventário de GEE do Escopo 1, pois o combustível dos veículos que não são de propriedade da Companhia corresponde as emissões indiretas de Escopo 3.

Para obter mais informações sobre a gestão de energia da TIM, acesse nosso Relatório ESG.