Perfil

Imagine as possibilidades

“Evoluir juntos com coragem, transformando tecnologia em liberdade” é o propósito da TIM, que atua em todo o Brasil com serviços de telecomunicações, focada nos pilares de inovação, experiência do cliente e agilidade, com base em uma cultura interna de accountability e visando a transformação digital.

A empresa é reconhecida por liderar movimentos importantes do mercado desde o início de suas operações no país e está à frente da transformação digital da sociedade, em linha com a assinatura da marca: “Imagine as possibilidades”. É, desde 2015, líder em cobertura 4G no Brasil, conectando, inclusive, o campo para viabilizar a inovação no agronegócio. Foi pioneira na ativação de redes 5G no país, com a realização dos primeiros testes em 2019, e está pronta para a próxima geração de redes móveis.

A TIM valoriza a diversidade e promove uma cultura sempre mais inclusiva, com um ambiente de trabalho pautado no respeito. A companhia atua comprometida com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança (“ESG”) e, por isso, integra importantes carteiras da bolsa brasileira, como a do S&P/B3 Brasil ESG, do Índice de Carbono Eficiente (ICO2) e do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), sendo operadora por mais períodos consecutivos – 14 anos – nesta lista. Faz parte ainda do Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, e foi a primeira empresa de telefonia reconhecida pela Controladoria-Geral da União (CGU) com o selo “Pró-ética” e a primeira operadora a obter a certificação ISO 37.001.

Além disso, temos como destaque o projeto Portas Abertas, que permite aos consumidores acompanhar as ações de ampliação e melhorias da rede, além de conhecer o verdadeiro retrato da cobertura da TIM. Vale ressaltar também as iniciativas do Instituto TIM, que buscam criar e potencializar recursos estratégicos para a democratização da ciência e inovação no Brasil.

Propósito e valores
Propósito Propósito

Evoluir juntos com coragem, transformando tecnologia em liberdade

Valores Valores

Coragem para inovar e sempre pensar diferente
Respeito é cuidar de todos e valorizar cada um
Liberdade para acessar o que é importante para você

Pilares Estratégicos Pilares Estratégicos

Inovação
Experiência do cliente
Agilidade

Dados Financeiros e Operacionais Consolidados

20151 20161 20171 2018 2019 2020 2021
Base Móvel de Clientes (‘000) 66.234 63.418 58.634 55.923 54.447 51.433 52.006
Market Share da TIM no Mercado Móvel 25,7% 26,0% 24,8% 24,4% 24,0% 22,0% 20,4%
Base da TIM Live (‘000) 232 306 392 467 566 645 685
Receita Bruta (R$ milhões) 25.771 22.746 22.611 24.232 25.183 24.346 25.357
Investimentos (R$ milhões) 4.764 4.502 4.148 3.831 3.853 3.891 4.382²
Colaboradores 13.062 9.863 9.519 9.661 9.700 9.421 9.337

1 Exclui os efeitos da adoção das normas contábeis IFRS 9,15 e 16.

² Exclui os efeitos das licenças do leilão de 4G e 5G.

TIM
1998
1999
2002
2003
2004
2005
2006
2009
2011
2012
2013
2018
2020
TIM

Atualmente somos controlados pela TIM Brasil Serviços e Participações S.A. (“TIM Brasil”), uma subsidiária integral da Telecom Italia Finance S.A., que por sua vez é uma subsidiária integral da Telecom Itália S.p.A.

Somos uma holding constituída em 22 de maio de 1998 como resultado do processo de reorganização societária envolvendo a cisão da Telecomunicações Brasileiras S.A. – Telebrás. Fomos constituídos sob a razão social de Tele Celular Sul Participações S.A. e, em 30 de agosto de 2004, tal denominação social foi alterada para TIM Participações S.A., que posteriormente foi incorporada pela TIM S.A.

Iniciamos nossas operações no Brasil em 1998 e nos consolidamos como uma empresa nacional a partir de 2002, tornando-nos a primeira operadora móvel a ter presença em todos os estados do Brasil.

1998

Maio 1998: O Governo Brasileiro transferiu para a Tele Celular Sul Participações S.A. (“Tele Celular Sul”) a propriedade das companhias Telepar Celular S.A., Telesc Celular S.A. e CTMR Celular S.A., assim como transferiu para a Tele Nordeste Celular Participações S.A. (“Tele Nordeste Celular) a propriedade das companhias Telpe Celular S.A., Telepisa Celular S.A., Teleceará Celular S.A., Telern Celular S.A., Telpa Celular S.A. e Telasa Celular S.A.

Julho 1998: O consórcio formado pela UGB Participações Ltda. (“UGB”) e pela Bitel Participações S.A. (“Bitel”) adquiriu do governo brasileiro, no processo de privatização da Telebrás, o controle da Tele Celular Sul e da Tele Nordeste Celular.

Setembro 1998: As ações ordinárias e preferenciais da Tele Celular Sul começaram a ser negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (“BM&FBovespa”).

Novembro 1998: Os American Depositary Receipts (“ADRs”) da Companhia começaram a ser negociados na Bolsa de Valores de Nova York – NYSE.

Dezembro 1998: A UGB vendeu sua participação acionária para a Bitel

1999

Março 1999: A venda da participação acionária da UGB foi efetivamente aprovada pela Anatel e pelo órgão brasileiro antitruste (“CADE”), passando o controle da Tele Celular Sul e da Tele Nordeste Celular para a Telecom Italia Mobile, empresa do Grupo Telecom Italia.

2002

Novembro 2002: As Subsidiárias foram reestruturadas mediante a troca de ações da Telesc Celular e da CTMR Celular por ações da Telepar Celular, resultando em um aumento de capital da Telepar Celular, enquanto a Telesc Celular e a CTMR Celular se tornaram subsidiárias integrais da Telepar Celular, em vez de subsidiárias diretas da Tele Celular Sul.

2003

Julho 2003: a subsidiária Telepar Celular S.A. incorporou os acervos líquidos contábeis da Telesc Celular S.A. e CTMR Celular S.A. Adicionalmente, a Telepar Celular S.A. teve sua denominação social alterada para TIM Sul S.A. (“TIM Sul”).

Setembro 2003: A Bitel incorporou a TIM Brasil S.A. e passou a ser denominada TIM Brasil Serviços e Participações S.A.

2004

Janeiro 2004: a subsidiária Telpe Celular S.A. incorporou os acervos líquidos contábeis da Telasa Celular S.A., Telpa Celular S.A., Telern Celular S.A., Telecerará Celular S.A. e Telepisa Celular S.A. Adicionalmente, a Telpe Celular S.A teve sua denominação social alterada para TIM Nordeste Telecomunicações S.A. (“TIM Nordeste”).

Agosto 2004: Os acionistas da Tele Nordeste Celular (TND) e da Tele Celular Sul (TSU) aprovaram em Assembleia Geral a incorporação da TND pela TSU, deixando a incorporada de existir. Adicionalmente a Tele Celular Sul alterou sua denominação social para TIM Participações S.A. (“TIM Participações”).

Outubro 2004: As ações da TIM Participações passaram a ser negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, permanecendo com os antigos códigos de negociação da Tele Celular Sul, ou seja, TCSL3 para as ações ordinárias e TCSL4 para as ações preferenciais.

Outubro 2004: Os ADRs da TIM Participações passam a ser negociados na Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE), mantendo seu código TSU.

2005

Maio 2005: Aprovado a incorporação da totalidade das ações da TIM Sul e da TIM Nordeste pela TIM Participações.

2006

Março 2006: A TIM Participações incorporou as ações da TIM Celular S.A., (“TIM Celular”), a fim de integrar as operações das duas empresas, otimizar a estrutura financeira e o gerenciamento do grupo, criar uma das maiores empresas de comunicação móvel do Brasil.

2009

Agosto 2009: O processo de aquisição da Intelig Telecomunicações Ltda. (“Intelig”), por meio da aquisição da Holdco Participações Ltda. (“Holdco”), foi efetivamente aprovada pela Anatel.

Outubro 2009: A TIM Participações aprova a proposta de reestruturação societária de suas controladas, consistindo na incorporação da TIM Nordeste pela TIM Celular.

Dezembro 2009: A TIM Participações aprova a conclusão do processo de aquisição da Holdco, sociedade que detinha 100% do capital social da Intelig, pela TIM Participações.

2011

Maio de 2011: Deliberada em Reunião do Conselho de Administração da TIM Participações: (1) a migração da Companhia para o Novo Mercado; (2) a proposta de conversão das ações preferenciais em ações ordinárias da Companhia na proporção de 0,8406 (média ponderada dos 60 dias anteriores; e (3) autorizar a Diretoria da Companhia a iniciar as negociações com a BM&FBovespa, a Comissão de Valores Mobiliários com vistas à adesão da Companhia ao Regulamento do Novo Mercado.

Junho de 2011: Aprovado na Assembleia Geral Extraordinária da Companhia a migração para o segmento especial de listagem denominado “Novo Mercado” da BM&FBovespa seguido pela conversão do número total de ações preferenciais em ações ordinárias da Companhia, na proporção de 0,8406 novas ações ordinárias para cada ação preferencial da Companhia.

Julho 2011: A subsidiária integral da TIM Participações, a TIM Celular, firmou um acordo com a Companhia Brasiliana de Energia e a AES Elpa S.A. (o Grupo AES no Brasil) para a compra de todas as participações da AES Elpa S.A. na Eletropaulo Telecomunicações Ltda., e 98,3% do capital da AES Communications Rio de Janeiro S.A. A aquisição foi concluída em 31 de outubro de 2011. Com isso, a Eletropaulo Telecomunicações Ltda. mudou sua razão social para TIM Fiber SP Ltda., e a AES Communications Rio de Janeiro S.A. alterou a sua denominação social para TIM Fiber RJ S.A., ambas operações coletivamente chamadas de “TIM Fiber”.

Outubro 2011: Conclusão do processo de aquisição das empresas Eletropaulo Telecomunicações Ltda e AES Communications Rio de Janeiro S.A. junto a Companhia Brasiliana de Energia e encerramento da oferta pública primária de ações com emissão de 200.258.368 ações ordinárias a um preço de R$8,60 perfazendo um montante de R$1.722.221.964,80.

2012

Outubro 2012: A TIM Fiber RJ e TIM Fiber SP são absorvidas pela TIM Celular.

2013

Julho de 2013: Criação do Instituto TIM, com a missão de criar e potencializar recursos e estratégias para a democratização da ciência e inovação, que promovam o desenvolvimento humano no Brasil, tendo a tecnologia móvel entre os principais habilitadores.

2018

Outubro 2018: A TIM Participações dá mais um passo em sua reorganização societária com a efetiva incorporação da TIM Celular pela TIM S.A. (antiga Intelig).

2020

Agosto 2020: A TIM Participações aprova o novo projeto de reorganização societária, onde a TIM Participações passa a ser incorporada por sua antiga subsidiária, a TIM S.A., sendo que esta última passou a ser uma companhia listada na Bolsa de Valores de São Paulo (“Brasil, Bolsa, Balcão S.A.” ou “B3”) e com ADRs negociadas na NYSE.