Pular para conteúdo

TIM - Relações com Investidores

Atualmente somos controlados pela TIM Brasil Serviços e Participações S.A. (“TIM Brasil”), uma subsidiária integral da Telecom Italia Finance S.A., que por sua vez é uma subsidiária integral da Telecom Itália S.p.A.

Somos uma holding constituída em 22 de maio de 1998 como resultado do processo de reorganização societária envolvendo a cisão da Telecomunicações Brasileiras S.A. – Telebrás. Fomos constituídos sob a razão social de Tele Celular Sul Participações S.A. e, em 30 de agosto de 2004, tal denominação social foi alterada para TIM Participações S.A., que posteriormente foi incorporada pela TIM S.A. (ex-Intelig Telecomunicações Ltda., “Interlig”). Prestamos serviços de telecomunicações em todo o território nacional. Iniciamos nossas operações no Brasil em 1998 e nos consolidamos como uma empresa nacional a partir de 2002, tornando-nos a primeira operadora móvel a ter presença em todos os estados do Brasil.

Em 16 de março de 2006, a Companhia adquiriu todo o capital social da TIM Celular S.A. (“TIM Celular”), subsidiária integral do acionista controlador da Companhia, TIM Brasil, a fim de integrar as operações das duas empresas, otimizar a estrutura financeira e o gerenciamento do grupo, criar uma das maiores empresas de comunicação móvel do Brasil em termos de capitalização de mercado e representar um atraente investimento para os acionistas.

Em 30 de outubro de 2009, o Conselho de Administração da Companhia aprovou a proposta de reestruturação societária de suas controladas, consistindo na incorporação da TIM Nordeste S.A. pela TIM Celular. A referida incorporação foi aprovada pela ANATEL, através do Ato nº 7.477, de 17 de dezembro de 2009, e pelas Assembleias Gerais Extraordinárias da TIM Nordeste e TIM Celular, em 31 de dezembro de 2009.

Em 16 de abril de 2009, a Companhia aprovou em reunião de Conselho de Administração a celebração do Acordo de Incorporação entre a Companhia e a Holdco Participações Ltda. (“Holdco”) com a interveniência de TIM Brasil, JVCO Participações Ltda. (“JVCO”), Docas Investimentos S.A., entre outras, para fins de tratar da aquisição do controle indireto da Intelig. Tal operação ocorreu através da incorporação pela Companhia da Holdco, sociedade esta controlada por JVCO, sendo que quando da conclusão da incorporação a Companhia passou a deter 100% do capital social da Intelig.

Em 30 de dezembro de 2009, a Assembleia Geral Extraordinária da Companhia, aprovou a efetivação da incorporação da Holdco, sociedade que detinha 100% (cem por cento) do capital social da Intelig, pela Companhia.

Em 08 de julho de 2011, nossa subsidiária integral TIM Celular firmou um acordo com a Companhia Brasiliana de Energia e a AES Elpa SA (o Grupo AES no Brasil) para a compra de todas as participações da AES Elpa S.A. na Eletropaulo Telecomunicações Ltda., e 98,3% do capital da AES Communications Rio de Janeiro SA. Concluímos a aquisição em 31 de outubro de 2011, após todas as condições precedentes ao contrato serem concluídas e algumas aprovações regulatórias serem obtidas. Com relação à aquisição, a Eletropaulo Telecomunicações Ltda. mudou sua razão social para TIM Fiber SP Ltda., e a AES Communications Rio de Janeiro SA alterou a sua denominação social para TIM Fiber RJ S.A., e denominamos este negócio, que detém e opera uma ampla rede de fibra ótica na região metropolitana de São Paulo e Rio de Janeiro, coletivamente, TIM Fiber.

De acordo com a reorganização da TIM Fiber, em 29 de agosto de 2012, a TIM Fiber RJ e TIM Fiber SP foram absorvidas pela TIM Celular. O objetivo dessa reorganização foi simplificar a estrutura organizacional e melhorar a eficiência administrativa, operacional e financeira das sociedades controladas pela Companhia.

Adicionalmente, em 25 de julho de 2017, a Companhia anunciou em Fato Relevante um projeto de reorganização societária (“Reorganização”) aprovado pelo seu Conselho de Administração referente à incorporação da TIM Celular pela TIM S.A. (antiga Intelig). Conforme anunciado ao mercado, tal operação teve por objetivo capturar sinergias operacionais e financeiras através da implementação de uma estrutura mais eficiente de processos, bem como de sistemas contábeis e de controles internos.

No dia 31 de outubro de 2018, concluiu-se a Reorganização. Além do aproveitamento de eficiências operacionais e financeiras, a Reorganização permitirá a gestão comercial unificada dos diversos serviços prestados pelas controladas da Companhia e propiciará uma resposta mais eficiente e rápida às necessidades do mercado, através do desenvolvimento de novos serviços e ofertas integradas, garantindo melhor posicionamento estratégico e competitividade, bem como uma melhor experiência para seus clientes na utilização dos serviços prestados. Tal Reorganização foi mais uma etapa do processo contínuo de otimização da estrutura operacional e financeira da Companhia.

Em 31 de agosto de 2020, o Conselho de Administração da TIM Participações S.A. e da TIM S.A. aprovaram a incorporação da TIM Participações S.A. pela TIM S.A., sendo que esta última passou a ser uma companhia listada no segmento especial de listagem Novo Mercado da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (“B3”) e com American Depositary Receipts (“ADRs”) negociadas na Bolsa de Valores de Nova York - New York Stock Exchange (“NYSE”).

Aquisição da AES Atimus, se tornando TIM Fiber

Em 08 de julho de 2011, a TIM firmou um acordo com a Companhia Brasiliana de Energia e a AES Elpa S.A. (o Grupo AES no Brasil) para a compra de todas as participações na Eletropaulo Telecomunicações Ltda. (100%), e 98,3% da AES Communications Rio de Janeiro S.A.. Concluímos a aquisição em 31 de outubro de 2011, após todas as condições precedentes ao contrato serem concluídas e algumas aprovações regulatórias serem obtidas. Pagamos um total de R$ 1.521,7 milhões, R$ 1.074,2 milhões à Eletropaulo Telecomunicações Ltda. e R$ 447,5 milhões à AES Communications Rio de Janeiro S.A. Após a aquisição, a Eletropaulo Telecomunicações Ltda. mudou sua razão social para TIM Fiber SP Ltda., e a AES Communications Rio de Janeiro S.A. alterou a sua denominação social para TIM Fiber RJ S.A., e denominamos o negócio, coletivamente, TIM Fiber.

O interesse na AES Atimus se explicou pela grande capilaridade da sua rede de fibra ótica, que cobria a Grande São Paulo e o Grande Rio.

Clique aqui para acessar os documentos referentes à aquisição da AES Atimus em Julho/2011.

Clique aqui para acessar as apresentações do TIM Fiber Day.

Vantagens da fibra ótica

A fibra ótica fornece maior capacidade de transmissão de informação a um sistema de comunicação. Além disso, podem transmitir dados em uma velocidade muito maior com mais fácil instalação.

Uma importante razão para o uso de fibras no lugar dos cabos de cobre é a diminuição da perda na potência do sinal transmitido. Os sinais que são transmitidos através de uma fibra experimentam menor atenuação (ou perda da potência dos sinais) e, portanto, podem viajar por distâncias muito maiores. A velocidade, a taxa e a capacidade de transmitir informação de uma fibra ótica são maiores que qualquer sistema baseado em cabos de cobre.

As fibras óticas sofrem menos deterioração do que os fios de cobre. As fibras são mais seguras e reduzem significantemente os custos com manutenção, além de serem imunes a radiação eletromagnética. Dessa maneira, os sinais propagados não sofrem interferências de geradores elétricos, motores, linhas elétricas de alta potência, relâmpagos que frequentemente são causadores de ruídos nas linhas de transmissão baseadas em cabos de cobre.

Intelig

No dia 30 de dezembro de 2009 foi aprovada a aquisição da Holdco Participações LTDA, detentora na data de 100% do capital da Intelig, que se tornou a partir desta transação 100% controlada pela TIM. À época, o antigo controlador da Holdco, JVCO Participações Ltda, recebeu 5.14% das ações ordinárias e preferenciais da TIM Participações S.A., a partir de uma nova emissão de ações, além de uma assunção de dívida financeira de cerca de US$70 milhões pela TIM, remanescente do processo de reestruturação da dívida.

Perfil

A Intelig foi estabelecida em 1999, durante o processo de privatização da Telebrás como empresa "espelho" da Embratel. A Intelig começou a construir sua rede em 1999, antes mesmo de entrar em operação e conseguiu implantar a mais moderna rede de telecomunicações do país em tempo recorde de dois anos. A Companhia iniciou suas operações com licença para operar os serviços de Longa Distância nacional e internacional (através de código 23), serviço de telefonia local e transmissão de dados.

Ao entrar em operação, no início de 2000, a Intelig trouxe a concorrência na área de telefonia de longa distância nacional e internacional. No final do mesmo ano, passou a oferecer seu portfólio de soluções para o mercado corporativo. Em 2003, lançou o serviço de telefonia local fixa com cobertura de 86% dos códigos de numeração brasileiros e 90% dos municípios. Dois anos depois lançou o provedor de internet grátis InteligWeb.

Sinergias TIM e Intelig

A aquisição da Intelig trouxe sólidos benefícios para a TIM, através de relevantes sinergias geradas com a rede da Intelig. A infraestrutura complementar da Intelig à rede da TIM, como a rede metropolitana de fibra ótica e seu extenso Backbone permitiram a TIM acelerar o desenvolvimento de sua rede 3G, e posteriormente 4G, e gerar importantes economias de OPEX.

Arquivos Vinculados:

» Ata da Assembléia Geral Extraordinária
» Edital de Convocação - AGE
» Acordo Acionistas e 1º Aditivo
» Fato Relevante 14.12.09
» Edital de Convocação - Assembléia Geral Extraordinária
» Demonstrações Financeiras
» Fato Relevante 30.12.09
» Protocolo e Justificação de Incorporação
» Laudos de Avaliação

Copyright TIM S.A. 2020 - Todos direitos reservados.